5 perguntas e respostas para tirar suas dúvidas sobre derrame ocular

A região ocular é repleta de vasos sanguíneos muito finos, praticamente imperceptíveis. No entanto, quando um desses vasinhos na película que cobre a parte branca do olho se rompe, temos uma condição chamada de hiposfagma. Popularmente conhecida como derrame no olho, ou hemorragia ocular, essa é uma das principais causas de atendimentos nos prontos-socorros oculares.

Continue a leitura e confira 5 perguntas e respostas que vão ajudar você a saber um pouco mais sobre essa mancha ocular e o que fazer para tratar esse derrame.

1. O que causa o derrame no olho?

Esse tipo de sangramento pode ter origens diversas, como:

  • traumas provocados por hábitos como esfregar ou coçar os olhos;
  • alterações na coagulação sanguínea;
  • infecções oculares provocadas por certos tipos de conjuntivite viral;
  • maneira espontânea depois de episódios de tosse, espirro, vômito ou esforço intenso, como na realização de exercícios físicos.

Portadores de doenças vasculares como hipertensão, diabetes e arteriosclerose também estão mais propensos a desenvolver essa condição.

2. Quais são os principais sintomas?

Geralmente, o paciente só identifica o sangramento após olhar no espelho e não apresenta nenhum sintoma ou dificuldade para enxergar. Algumas pessoas podem sentir um desconforto ao piscar, como se houvesse areia no olho. Em caso de qualquer incômodo, procure imediatamente o oftalmologista.

3. A hemorragia ocular é um problema grave?

Como você viu, o surgimento da mancha na parte branca do olho é assintomática e não apresenta grandes riscos para a saúde dos olhos. No entanto, os sangramentos que surgem na região ocular podem ter outras causas ou serem sintomas de problemas mais graves, como a hipertensão. Se esse for o caso, é necessário um tratamento imediato para que a doença não afete outras regiões oculares, provocando a perda da visão.

4. Como é feito o tratamento?

O derrame no olho costuma ser resolvido espontaneamente entre 10 e 15 dias. Lágrimas artificiais podem ser indicadas para os pacientes que sentem desconforto ao piscar. Caso o sangramento tenha sido resultado de esforço intenso, a aplicação de compressas de água fria duas vezes ao dia ajudam a acelerar a recuperação. Isso é possível porque a baixa temperatura faz os vasos se contraírem e diminui a hemorragia.

Caso o problema seja resultado de uma infecção nos olhos, o derrame ocular é o sintoma de uma doença e o tratamento será feito com o uso de medicamentos indicados pelo médico oftalmologista. No caso da hemorragia nos olhos que surge em pacientes hipertensos, o tratamento exige uma mudança nos hábitos de vida, com prática regular de atividades físicas, alimentação saudável e acompanhamento médico.

5. Tenho um derrame ocular. O que preciso fazer?

Mesmo que não exista nenhum desconforto, procure imediatamente o oftalmologista sempre que surgir qualquer alteração nos olhos. Só com a consulta oftalmológica é possível verificar se o sangue está apenas na área externa do olho ou se é necessário outros exames para identificar a origem do sangramento.

Depois do tratamento, é muito difícil o surgimento de outro derrame no olho. Por isso, se essa condição se repetir, entre em contato com seu oftalmologia para um novo diagnóstico.

Agora que você já esclareceu suas dúvidas sobre a hemorragia ocular, siga nossas redes sociais e fique por dentro de mais novidades e boas dicas. Estamos no Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn.


Publicado em 22/02/2021

Posted in Doenças oculares

assinatura site

Olhar Certo Clínica Oftamológica © 2021 - Todos os Direitos Reservados.