Olhar Certo / 19/08/2019 / Dicas

Colírio: entenda sua importância, indicação de uso e como ele age

Você já usou algum colírio? Provavelmente a resposta será sim. E o motivo é que esses medicamentos oculares são bastante populares, principalmente quando utilizados para lubrificação da córnea.

Mas o que muitas pessoas não sabem é que existem colírios para todo tipo de situação e, dependendo do caso, é necessário ter muito cuidado para que seu uso não cause algum prejuízo para os olhos.

Quer saber mais sobre esses medicamentos e quais suas indicações? Então, continue esta leitura!

Qual a importância do colírio para a saúde ocular?

Os colírios são utilizados no tratamento de várias doenças oculares. Aplicados diretamente nos olhos, eles servem também como lubrificantes da córnea que, devido a diversos fatores — como poluição, vento, patologias e agentes químicos —, pode ficar ressecada.

No entanto, independentemente do tipo do colírio ou do motivo do seu uso, é muito importante que ele seja utilizado apenas com indicação de um médico oftalmologista. Isso se deve ao fato de que os colírios são medicamentos sérios e que, assim como são úteis no tratamento de doenças, podem trazer complicações se forem usados de forma incorreta.

Quais os tipos de colírio?

Como já foi dito, existem diversos colírios. Eles são indicados para tratar desde doenças sérias como glaucoma a desconfortos causados por agentes externos. A seguir, relacionamos os mais comuns:

Lubrificante

Os colírios lubrificantes são os mais populares. Também conhecidos como lágrimas artificiais, eles são recomendados em casos de ardor nos olhos, síndrome do olho seco, uso de lentes de contato e irritações causadas por fatores externos, como:

  • ar-condicionado;
  • poeira;
  • produtos químicos;
  • fumaça;
  • cosméticos;
  • raios ultravioleta;
  • vento.

Anti-inflamatório

Esse colírio é indicado para casos de ceratite, conjuntivite viral, inflamações na córnea ou no pós-operatório de cirurgia nos olhos. Eles podem ser hormonais — que são aqueles que contêm corticoides — e não-hormonais.

Por se tratar de um colírio mais agressivo (principalmente os hormonais), deve ser utilizado seguindo à risca o tempo recomendado. Assim, não há risco de causar opacidade no cristalino e desenvolver patologias como catarata, glaucoma e outros problemas.

Antialérgico

Algumas pessoas desenvolvem alergia ocular, apresentando sintomas como ardência, secreção, vermelhidão e inchaço. Nesses casos, os colírios antialérgicos agem aliviando o incômodo, inclusive quando o diagnóstico é de conjuntivite alérgica.

Antibiótico

Quando dizemos que colírio é coisa séria, não é exagero. É o caso daqueles que funcionam como antibióticos. Eles são indicados no tratamento de infecções oculares causadas por bactérias (conjuntivites bacterianas).

Se utilizados de forma indiscriminada ou por um longo período, pode tornar as bactérias resistentes, fazendo com que os olhos fiquem mais suscetíveis a diversas infecções.

Anestésico

O colírio anestésico é indicado apenas em procedimentos oftalmológicos e cirurgias. Sua finalidade é aliviar dores oculares, mas, como ele retira também a sensibilidade, é preciso ter cuidado para não causar lesões graves na córnea.

Vasoconstritor

Também conhecido como descongestionante, esse tipo de colírio lubrifica e descongestiona os olhos. Em outras palavras, alivia irritações e reduz a vermelhidão que pode ser causada por rinite, lentes de contato rígidas, resfriados, corpos estranhos e outros agentes externos.

Antiglaucomatoso

O colírio antiglaucomatoso é recomendado apenas para pacientes com glaucoma. Ele age na redução da pressão intraocular e seu uso é obrigatório para evitar a perda total da visão.

Como você viu ao longo do texto, os colírios têm várias indicações. Por isso, não devem ser utilizados por conta própria. A visita ao médico oftalmologista é imprescindível para saber qual o medicamento certo e para não correr riscos desnecessários.

Agora que você entendeu a importância do colírio e quais suas indicações, aproveite também para saber o que é o teste de visão e porque realizá-lo.

 

Saiba mais

Interessou-se sobre o assunto?
Entre em contato conosco e converse
com um oftalmologista da nossa equipe!

Entre em contato
Últimas Postagens