Olhar Certo / 14/05/2020 / Doenças oculares

Entenda para que serve o exame de motilidade ocular!

Quando se trata de saúde ocular, infelizmente temos o péssimo hábito de buscar ajuda médica apenas quando alguma doença apresenta sintomas. Mas como diz o ditado popular: prevenção é sempre o melhor remédio. Por isso, os exames oftalmológicos são tão importantes, seja para tratar, seja para prevenir patologias oculares.

Hoje vamos falar sobre o exame de motilidade ocular, uma das principais análises que ajudam a manter a saúde dos olhos de crianças e adultos, em especial quando eles apresentam muitas dores de cabeça durante a leitura e vista cansada. Ficou interessado? Então, continue lendo!

O que é o exame de motilidade ocular?

Esse exame ajuda o oftalmologista a detectar problemas de alinhamento entre os olhos, que é mantido pela musculatura extrínseca ocular. 

Para entender melhor como o teste funciona, é preciso saber que cada olho se movimenta por meio da ação de seis músculos — reto inferior, reto superior, reto lateral, reto medial, oblíquo superior, oblíquo inferior. Quando eles não funcionam corretamente, a pessoa apresenta problemas como estrabismo, ambliopia — quando um olho tem boa visão e o outro não —, dentre outros. 

Quando ele deve ser realizado?

O exame de motilidade ocular pode ser realizado para detectar precocemente alterações na musculatura ocular em crianças e para acompanhamento em adultos, principalmente quando se trata de doenças específicas, como as neurológicas.

Geralmente, os oftalmologistas recomendam o teste para pessoas que apresentam cansaço e dor de cabeça ao ler, especialmente quando esses sintomas não são originados pela defasagem do grau dos óculos. 

Quando esses sinais aparecem e não estão relacionados ao motivo mencionado, é possível que esteja ocorrendo uma insuficiência de convergência, que é quando os dois olhos não conseguem acompanhar um objeto quando este se aproxima da ponta do nariz. 

O teste também deve ser realizado quando há suspeitas de estrabismoambliopia e também quando há visão dupla ou embaçada. O exame também é indicado quando há indicativos de doenças neurológicas ou musculares que afetam o movimento dos olhos. 

Como funciona o exame?

Basicamente, o exame faz uma avaliação do movimento dos olhos quando são fixados nove diferentes pontos de referência. Com a utilização dessas posições, é possível avaliar toda a musculatura ocular extrínseca, em busca de possíveis alterações. Durante o teste, o médico observa como os olhos do paciente reage a alguns estímulos visuais.

Durante o exame também são realizados testes sensoriais. É o caso do teste de estereoacuidade, que examina a capacidade de visão estereoscópica. Além disso, é possível que sejam necessários outros testes, como o cover tes— utilizado para detectar estrabismo — e o de Prisma, que ajuda a identificar a correção necessária para o tratamento. 

Como você pode ver, o exame de motilidade ocular é muito importante para a saúde dos olhos. Ao menor sinal de incômodo, recomenda-se buscar a orientação de um médico oftalmologista para verificar possíveis alterações na musculatura ocular e indicar o tratamento necessário. 

Se você quer mais informações sobre o exame de motilidade ocular e deseja conhecer nossos serviços oftalmológicos, entre em contato conosco. Teremos prazer em ajudar!

Saiba mais

Interessou-se sobre o assunto?
Entre em contato conosco e converse
com um oftalmologista da nossa equipe!

Entre em contato
Últimas Postagens