Olhar Certo / 24/11/2019 / Dicas

Veja como saber o grau dos óculos certo para você

Quando uma pessoa vai ao oftalmologista fazer o exame de refração, ou seja, o popular exame de vista, não tem ideia de como saber o grau dos óculos, muito menos como fazer a leitura da receita. 

Você já passou por essa situação? Pensando nisso, preparamos este post para mostrar que descobrir o grau dos óculos é mais simples do que parece. Além de ensinar como ler a receita, vamos explicar a diferença entre grau cilíndrico e esférico e a classificação dos graus. Ficou interessado? Então, não deixe de ler nosso artigo!

Qual a diferença entre grau esférico e cilíndrico?

Antes de tudo, o grau pode ser esférico ou cilíndrico. Essa classificação determina se o indivíduo precisa corrigir miopia, hipermetropia ou astigmatismo. Para entender melhor quando cada um se aplica, entenda a diferença entre eles.

Grau esférico

Na receita, esse grau está representado pela coluna ESF e é associado à miopia, que é a dificuldade que a pessoa tem de enxergar de longe, (miopia) ou à hipermetropia, que ocorre quando a pessoa não enxerga bem de perto. 

Grau cilíndrico

Esse grau está relacionado ao astigmatismo, ou seja, é indicado para o paciente diagnosticado com essa doença. Na receita, é na coluna CIL que o médico oftalmologista preenche as informações do grau cilíndrico. 

Como o grau de quem tem esse problema não é colocado em toda a lente do óculos e sim em apenas um determinado eixo, a coluna “eixo” também deve ser preenchida de acordo com o ângulo em que deve estar posicionado o grau do astigmatismo

Qual a classificação dos graus?

Entre as pessoas que usam óculos de grau, existe um grande variação. Algumas têm graus mais altos, outras mais baixos. A verdade é que não há um grau maior, mas sim uma classificação que determina se ele é baixo, moderado ou alto. 

Considera-se baixo aquele que está entre 0 e 3 graus. Quando varia entre 3 e 6 graus, pode-se dizer que ele é moderado. Já quando o grau é maior que 6, é considerado alto. 

Como saber o grau dos óculos?

Quem já viu uma receita de óculos percebeu que são várias abreviações, números e sinais que marcam positivo e negativo. Uma confusão, não é mesmo? No entanto, existem algumas maneiras de interpretar e descobrir o grau do óculos indicado pelo oftalmologista. 

Para começar, é preciso saber o que cada abreviatura quer dizer. Como mencionamos, ESF está relacionado ao grau esférico e CIL à coluna com as informações de astigmatismo

Outras abreviaturas importantes na hora de ler a receita são:

  • OE: olho esquerdo;
  • OD: olho direito;
  • AD: adição;
  • AV: acuidade visual;
  • VL; visão de longe;
  • VP: visão de perto;
  • VI: visão intermediária;
  • DP: distância pupilar;
  • DNP: distância naso pupilar.

Além das abreviaturas, os sinais positivo e negativo também aparecem bastante. Quando a indicação é de miopia, o sinal negativo aparece ao lado, assim como o sinal positivo aparece quando o indivíduo é diagnosticado com hipermetropia.

Como podemos perceber, para verificar o grau dos óculos, o especialista faz um teste de refração. Ele determina se o paciente tem miopia, astigmatismo, hipermetropia e qual o grau necessário. Assim, a visita ao oftalmologista é imprescindível, pois apenas por meio dela é possível obter o grau certo para você de acordo com sua necessidade. Somente após esse momento, você poderá fazer a devida interpretação.

E então, o que achou do nosso texto sobre como saber o grau dos óculos? Se ainda tiver alguma dúvida, confira nosso site. Será um prazer ajudá-lo!

 

Saiba mais

Interessou-se sobre o assunto?
Entre em contato conosco e converse
com um oftalmologista da nossa equipe!

Entre em contato
Últimas Postagens