O que é a ceratite ocular? Conheça as causas e como aliviar os sintomas

Córnea, cristalino, íris, pupila… são apenas algumas estruturas que compõem o sistema visual. Para que tudo ocorra da melhor maneira, cada uma delas deve estar íntegra e funcional. Caso contrário, podem surgir problemas, como a ceratite ocular.

Nesse caso, o componente envolvido é a córnea. Ela é uma camada protetora, que fica bem na parte anterior do globo ocular. Suas duas principais funções é fazer a refração dos raios luminosos e proteger as estruturas posteriores.

Então, ela garante uma visão nítida e sem imperfeições, além de manter a integridade de outros componentes. Entretanto, quando há ceratite ocular, tudo isso fica comprometido. Continue a leitura!

Entenda o que é ceratite ocular

O que define a ceratite ocular é a presença de uma inflamação na córnea. Na maioria das vezes, essa inflamação é decorrente de uma infecção, ou seja, provocada por algum microrganismo, como:

  • vírus;
  • bactérias;
  • fungos.

Contudo, podemos observar inflamação mesmo na ausência de infecções. Nesses casos, a região está irritada, seja pela presença de agentes irritativos, seja pela menor lubrificação ocular. Por fim, a ceratite pode ser unilateral ou acometer ambos os olhos.

Saiba quais são as causas

Vimos acima que as infecções representam as principais causas de ceratite ocular. Quando viral, o herpes vírus apresenta destaque. Já nos casos das bacterianas, existe uma forte relação com o uso de lentes de contato.

Isso porque muitas pessoas não adotam os cuidados necessários para o bom uso do objeto. Até mesmo a limpeza do local onde as lentes são guardadas pode interferir na contaminação delas. Complementando, até mesmo o uso prolongado da lente prejudica a saúde da córnea.

Vale a pena destacar que alterações no componente lacrimal podem deixar os olhos mais secos e aumentar o risco de ceratite. Outra situação que requer bastante cuidado é ao frequentar praias, clubes, cachoeiras, piscinas, enfim, todas as situações que podem resultar em irritações na córnea.

Veja como aliviar os sintomas

Os sintomas da ceratite incluem um desconforto grande, que pode ser manifestado como dor até mesmo ao piscar, queimação, maior sensibilidade para luz e coceira. Pode haver, ainda, lacrimejamento ou presença de secreção purulenta.

Qualquer alteração percebida deve servir de alerta para buscar atendimento especializado. Isso porque o médico vai determinar a causa e, consequentemente, elaborar a conduta mais adequada para o caso.

No geral, as ceratites infecciosas são tratadas com medicamentos específicos para combater o agente causador. As lágrimas artificiais — os populares colírios — auxiliam na lubrificação e podem aliviar os sintomas.

Por fim, vale destacar um ponto fundamental: o cuidado com as lentes de contato. Evite nadar quando usar, pois a água pode conter microrganismos e estes ficarem aderidos à lente. Também, não se esqueça de tirar antes de dormir e seguir as recomendações do fabricante.

Em suma, o prognóstico da ceratite ocular é favorável, na maioria dos casos. Contudo, não é uma doença isenta de complicações, podendo avançar para úlcera de córnea e comprometimento da visão. Então, assim que perceber algum dos sintomas citados, procure por um oftalmologista. Apenas a avaliação especializada poderá indicar a melhor conduta em cada caso e orientar acerca do alívio dos sintomas.

Agora, que tal descobrir como escolher um bom profissional?


Publicado em 02/03/2021

Posted in Doenças oculares

assinatura site

Olhar Certo Clínica Oftamológica © 2021 - Todos os Direitos Reservados.