O que é a herpes ocular? Confira as formas de contágio, diagnóstico e tratamento.

A herpes é uma doença que acomete não somente lábios e regiões genitais, mas também pode se manifestar nos olhos e causar herpes ocular. Essa infeção é causada pelo vírus simples da herpes tipo 1, mesma variante que causa a inflamação nos lábios, e aparece normalmente em apenas um dos olhos.

Sendo assim, ela pode causar coceiras, irritações, vermelhidão e alguns outros sintomas parecidos com os sintomas da conjuntivite. Além disso, pode causar sérios problemas, como visão embaçada e, em casos mais graves, cegueira.

É por esse motivo que o paciente tem que ficar atento aos sinais que podem indicar a existência do vírus ativo nos olhos. Dessa forma, a inflamação é prevenida e a saúde preservada. Sendo assim, neste texto, vamos explicar exatamente o que é a herpes nos olhos, quais são as formas de contágio, os sintomas e os tratamentos dessa inflamação.

O que é herpes ocular?

Como já foi dito, a herpes ocular é uma infecção causada pelo vírus da herpes tipo 1, mesmo causador da infecção bucal. Normalmente, a pessoa que tem herpes costuma contrair a doença na infância e manifestar em momentos de alto estresse, durante o período menstrual, após cirurgias e traumas e, também, após procedimentos estéticos. Ainda, ela pode se manifestar de três diferentes formas.

A primeira é ceratite herpética, a mais comum entre as infecções. Nessa modalidade, a herpes afeta somente a camada mais superficial da córnea e pode ser tratada sem muitas complicações. Outra variação é a ceratite estromal ou interstical, ela se manifesta em camadas mais profundas da córnea e pode formar cicatrizes e, até mesmo, a perda da visão. Por fim, a forma mais grave é a inidociclite, um tipo de uveíte que afeta as camadas mais anteriores do olho.

Quais são as formas de contágio?

As pessoas que contraem o vírus da herpes tipo 1, normalmente, tiveram contato com um portador no qual o vírus está ativo. Sendo assim, o contágio não acontece quando há contato com pessoas com o vírus inativo, mas com pessoas que estão com a infecção ativa no momento. Dessa forma, o vírus pode ser contraído por meio de lesões existentes nos lábios do portador, no compartilhamento de produtos (como maquiagens) e também por meio de gotículas de saliva ou secreção nasal.

Quais são os sintomas?

A infecção costuma aparecer em apenas um olho, porém, pode se estender para o outro olho e, assim, gerar uma herpes ocular bilateral. Os sintomas mais comuns são muito parecidos com uma conjuntivite. Logo, a pessoa que desenvolve esse tipo de herpes apresenta as seguintes queixas:

  • – visão embaçada;
  • – coceira no olho;
  • – vermelhidão;
  • – irritação no olho;
  • – sensibilidade à luz;
  • – dor ocular;
  • – sensação de objetos estranhos no olho.

Quais são os tratamentos?

Apesar de ser possível controlar a infecção pelo vírus da herpes, uma vez que ela for contraída, continuará inativa no organismo e poderá se manifestar mais de uma vez ao longo da vida do paciente. Sendo assim, para que a herpes possa ser controlada, é preciso consultar um oftalmologista que, normalmente, indicará tratamentos como o uso de antivirais.

Ao longo do texto, explicamos que a herpes ocular se manifesta normalmente em um dos olhos do paciente e que alguns sintomas podem ser confundidos com uma conjuntivite comum, como coceira e olhos avermelhados. Contudo, além desses sintomas, a herpes ainda pode ocasionar sérios problemas de saúde e levar o paciente a perder a visão. Portanto, alguns cuidados são essenciais para evitar o contágio e o tratamento deve ser feito por oftalmologistas assim que a doença for identificada.

Você gostou de entender mais sobre essa infeção nos olhos? Então, continue em nosso blog para conhecer mais sobre saúde ocular. Leia agora mesmo o texto “4 principais doenças da córnea que você precisa estar atento”!


Publicado em 02/02/2021

Posted in Doenças oculares

assinatura site

Olhar Certo Clínica Oftamológica © 2021 - Todos os Direitos Reservados.