Descubra 3 tipos de conjuntivite e quais as dicas de prevenção

Dentre as doenças ocularesa conjuntivite é uma das mais incômodas e populares. Caraterizada pela inflamação da membrana que reveste o globo ocular, ela apresenta sintomas como vermelhidão, dor, lacrimejamento e coceira, e pode ser alérgica, infecciosa ou tóxica.

Neste post, vamos mostrar os tipos de conjuntivite, suas causas, tratamento e dicas de prevenção. Não deixe de conferir!

1. Infecciosa

É o tipo mais comum de conjuntivite. Ela pode ser causada por bactérias, fungos ou vírus, ocasionando infecção na membrana que reveste o globo ocular. Também costuma ser muito contagiosa e pode afetar tanto um como os dois olhos e pode ser de três tipos:

Viral

Quando é causada por vírus, a conjuntivite não é transmitida pelo ar como muitas pessoas pensam. Apenas o contato com a secreção ocular da pessoa infectada é responsável pela contaminação, assim como espirros e tosses. Neste caso, tratam-se os sintomas, já que não há um tratamento específico para a conjuntivite viral.

Bacteriana

Apesar de não ser muito comum, a conjuntivite bacteriana pode ser mais perigosa. Sua transmissão se dá pelo contato com a bactéria. Seus sintomas são geralmente mais intensos, com secreções mais abundantes e amareladas. O tratamento deve ser feito com antibiótico, seja ele em forma de pomada ou colírio

Fúngica

Ainda mais rara que a conjuntivite bacteriana, a fúngica ocorre quando há lesão nos olhos em decorrência de acidentes com madeira.. Trata-se de uma patologia difícil de tratar e que pode causar sérias complicações na visão.

2. Tóxica

Trata-se da irritação nos olhos causada pelo contato direto com produtos químicos. Alguns exemplos comuns são: tintura para cabelo, produtos de limpeza, inseticida, shampoos, fumaça de cigarro, dentre outros. Vale destacar que este tipo de conjuntivite não é contagiosa

Ao entrar em contato com esses produtos, os olhos começam a lacrimejar e a ficarem bastante vermelhos. Coceira também é comum. O tratamento indicado vai depender da gravidade da contaminação. Em situações mais simples, a lavagem com soro fisiológico pode ajudar, mas não dispensa a visita ao oftalmologista.

3. Alérgica

Considerada a mais comum, a conjuntivite alérgica é causada por substâncias alérgicas, como pelos de animais, pólen, poeira, ácaros, dentre outros. Também não são contagiosas e podem ser de quatro tipos:

  • primaveril — por causa da incidência de muito vento, que carrega muito pólen;

  • sazonal — associada à rinite e asma;

  • ceratoconjuntivite — associada à dermatite atópica;

  • conjuntivite papilar gigante — está relacionada ao uso de lentes de contato

Apesar dos sintomas serem comuns, se estes ficarem intensos, procure um oftalmologista. O tratamento recomendado nesses casos é o uso do colírio antialérgico. 

Seja qual for o tipo de conjuntivite, evite a exposição à luz, o uso de lentes de contato e de itens de banho e higiene pessoal com outras pessoas. Além disso, lave regularmente os olhos com soro fisiológico para remover as secreções e lave as mãos antes de aplicar a pomada ou colírio. 

Dentre as medidas preventivas, evite coçar os olhos, principalmente com as mãos sujas. Fique atento também ao frequentar locais como academias, piscinas e clubes. Por fim, não compartilhe produtos pessoais como rímel, esponjas, delineadores, toalhas, dentre outros. 

Agora que você sabe quais os tipos de conjuntivite, saiba também o que causa vermelhidão nos olhos!

 

 


Publicado em 29/09/2019

Posted in Dicas

assinatura site

Olhar Certo Clínica Oftamológica © 2021 - Todos os Direitos Reservados.