Olhar Certo / 27/11/2018 / Doenças oculares

Afinal, o que significa vista cansada?

Não tem jeito: depois dos 40, sua visão não será mais a mesma. É comum algumas pessoas dizerem, em tom de brincadeira, que o braço fica mais curto, pois muitas vezes é preciso afastar o livro ou celular para conseguir ler. Esse é um sinal da presbiopia — mais conhecida como vista cansada.

Ela se caracteriza pela perda natural da elasticidade do cristalino, que é como se fosse a lente do olho. O cristalino tem uma textura gelatinosa e se move constantemente para ajustar as imagens que enxergamos. Conforme ele se torna menos flexível e mais rígido, sua curvatura muda, dificultando o foco em objetos próximos.

Quer saber mais sobre a vista cansada e como amenizar os efeitos dela no seu dia a dia? Então confira este artigo que preparamos para você!

Quais são os principais sintomas da presbiopia?

O sinal mais comum da vista cansada é a dificuldade para ler ou enxergar objetos próximos, mas há outros fatores aos quais é importante ficar atento. Listamos alguns deles abaixo:

  • dificuldade em focar imagens e letras de tamanho pequeno;
  • visão borrada;
  • dores de cabeça ou fadiga depois de utilizar a visão de perto por muito tempo;
  • dificuldade para enxergar com pouca luz.

Esses sintomas são mais facilmente percebidos à noite, pois durante o dia a contração natural da pupila ajuda a amenizar os efeitos da presbiopia.

Quais são os efeitos da vista cansada na qualidade de vida?

O não tratamento da presbiopia pode afetar progressivamente a qualidade de vida por interferir em atividades simples do dia a dia. Quem sofre com a vista cansada tem dificuldade para ler um simples rótulo de alimento ou remédio.

Além disso, a fadiga nos olhos depois de muito tempo focando na tela do computador ou do celular, por exemplo, pode prejudicar a produtividade no trabalho.

Há alguma forma de tratar a presbiopia?

Como a vista cansada é um processo natural do envelhecimento, não há uma maneira de acabar de vez com ela. Porém, algumas medidas simples podem ajudar a melhorar bastante a sua qualidade de vida depois que os sintomas começarem a incomodar:

  • se você trabalha o dia todo em frente ao computador, faça pausas de vez em quando e deixe os olhos descansarem;
  • ajuste o tamanho das letras e a luminosidade da tela ao usar o computador, smartphone ou outro dispositivo;
  • prefira usar lâmpadas brancas em casa, pois elas iluminam melhor do que as amarelas;
  • use óculos ou lentes de contato, pois eles compensam a falta de flexibilidade do cristalino — mas sempre de acordo com a orientação do seu oftalmologista.

Em relação à última dica, vale ressaltar que o grau costuma se estabilizar apenas por volta dos 60 anos de idade, então é fundamental fazer o acompanhamento médico regularmente. Para quem tem outros problemas de visão, como miopia ou astigmatismo, podem ser indicadas as lentes multifocais.

Essas são apenas algumas sugestões para você conviver melhor com a presbiopia. É importante lembrar que ela costuma dar seus primeiros sinais entre os 40 e os 50 anos de idade, mas pode se manifestar mais cedo. Esse é o caso de quem fica exposto a telas — da televisão, do computador ou do celular — por muito tempo diariamente.

O diagnóstico da presbiopia é realizado por meio de exame oftalmológico. Por isso, é importante visitar um especialista periodicamente. A partir dos 40, a visita ao oftalmologista deve ser anual. Esse cuidado é ainda mais importante se você notar qualquer sintoma de vista cansada — assim, o problema é identificado precocemente.

Agora que você já sabe o que fazer para melhorar sua qualidade de vida, que tal compartilhar este artigo nas suas redes sociais e ajudar seus amigos em situação semelhante?

 

Saiba mais

Interessou-se sobre o assunto?
Entre em contato conosco e converse
com um oftalmologista da nossa equipe!

Entre em contato
Últimas Postagens