O que é retina e qual a sua função? Descubra agora!

A visão é o mais fundamental dos sentidos humanos. A maior parte das informações capturadas em nosso cérebro é por meio de nossos olhos. É também um modo de expressar nossas emoções e sentimentos. Quando consideramos a visão e como vemos e interpretamos o mundo ao nosso redor, raramente pensamos em como nossos olhos funcionam. De que maneira nossos olhos conseguem enviar os impulsos elétricos ao cérebro, para podermos compreender e interpretar o que vemos?

A retina desempenha um grande papel nisso, recebendo a luz que a lente focalizou, convertendo-a em sinais neurais e enviando-os para o cérebro, onde será feito o reconhecimento visual. Neste post, abordaremos sobre o que é retina e sua principal função.

Confira!

O que é retina?

O olho é composto de várias camadas e todas juntas ajudam na comunicação de informações. A retina é um fino revestimento de tecido que cobre a parte de trás do olho, pelo lado de dentro, e está localizada próximo ao nervo óptico. Ela é semelhante a uma câmera, pois captura uma imagem. Sua função é ajudar o olho a se comunicar com o cérebro ou, em essência, permitir que nosso cérebro entenda o que vemos.

Nossos olhos interpretam as imagens por meio de raios de luz que entram pela córnea, pela abertura da íris, chamada pupila. Então, a lente focaliza essa luz em uma parte específica da retina, que tem células fotorreceptoras, e a transforma em impulsos elétricos. Esses impulsos percorrem as fibras do nervo óptico e entram no cérebro, onde são decodificas e formam uma imagem.

Quais são as camadas que compõem a retina?

A retina é essencial para qualquer visão e cada camada de células nesse tecido serve a um propósito específico. 

Coróide

É composta por uma camada de vasos sanguíneos, que fornecem oxigênio e nutrientes para a retina. Defeitos genéticos podem causar coroideremia — degeneração progressiva da coróide — e vasos sanguíneos com vazamento podem se expandir na retina, causando degeneração macular relacionada à idade (DMRI) úmida e retinopatia diabética.

Epitélio pigmentar da retina

É uma camada única de células, que proporciona nutrição e retirada de resíduos para as células fotorreceptoras. O acúmulo de substâncias pode levar à DMRI e à doença de Stargardt — degeneração macular juvenil.

Fotorreceptores

É onde estão localizados os bastonetes e cones que convertem a luz em sinais elétricos. Os bastões ajudam com a visão noturna e periférica. Já os cones estão mais concentrados na mácula — a parte central da retina — e garantem a visão central e colorida. A morte dos bastonetes pode causar perda de visão, chamada retinite pigmentosa, enquanto a DMRI é a perda de visão central.

Células horizontais

Essas células são associadas aos fotorreceptores, que circundam as células fotorreceptoras bipolares e ajudam a integrar e a regular a entrada de várias células, aumentando a acuidade visual.

Células bipolares

A dependência de cada camada da retina entre si é exemplificada por essas células. Elas pegam as informações elétricas das células fotorreceptoras e as passam para outras células da retina.

Células ganglionares

Elas se expandem para formar um nervo óptico, que transmite informações ao cérebro e pega as informações elétricas das células bipolares e as processa para determinar formas, contrastes e cores. A perda de visão pelo glaucoma resulta da alta pressão intraocular que atinge o nervo óptico, cortando os sinais para o cérebro.

Como saber se há um problema com a retina?

Após saber o que é retina, entendemos que, apesar de estar protegida no olho, ela pode ser afetada por uma ampla variedade de circunstâncias, incluindo traumas.

Muitas doenças da retina compartilham alguns sinais e sintomas comuns, incluindo:

  • ver pontos flutuantes — imagens que parecem flutuar sobre o campo de visão;
  • visão turva ou distorcida — linhas retas parecem onduladas;
  • defeitos na visão lateral;
  • perda visual.

As condições mais comuns que afetam a retina incluem:

É fundamental preservar a retina funcionando de maneira adequada, para dispor de uma boa visão ao longo dos anos. Portanto, entender o que é retina e os principais sinais de desconforto contribui para que o oftalmologista possa detectar doenças graves, antes mesmo de observar qualquer indício significativo.

Gostou dessas informações? Então, continue com a visita e leia agora mesmo o texto “O que fazer no dia a dia para manter a saúde dos olhos?” e se torne um especialista no assunto!


Publicado em 20/07/2021

Posted in Dicas

assinatura site

Olhar Certo Clínica Oftamológica © 2021 - Todos os Direitos Reservados.