Olhar Certo / 09/09/2020 / Dicas

Confira 4 melhores formas de prevenir os acidentes oculares

O atual contexto mundial faz com que as pessoas permaneçam mais tempo dentro de casa. Isso pode resultar em diferentes vivências, sendo que uma delas são os acidentes. Assim, vamos ajudar você a evitar acidentes oculares.

Existem diversas barreiras de proteção para os olhos, como a órbita, as pálpebras e até mesmo os cílios. Contudo, as lesões oculares — queimaduras químicas, trauma com objetos — figuram como um dos principais acidentes domésticos. 

Situações corriqueiras podem levar a contusões ou mesmo lacerações, o que representa um risco para integridade física e funcional dos olhos. Então, confira a seguir como evitar esse tipo de ocorrência!

1. Cuidado com o alcance de crianças

Os cuidados básicos para evitar acidentes devem ser reforçados desde a infância. Na fase de desenvolvimento, as crianças buscam conhecer cada aspecto do mundo e ainda falta discernimento para detectar os perigos.

Instruir a evitar coçar os olhos já uma simples forma de autocuidado que pode evitar uma série de acometimentos oculares. Todavia, além de reforçar o que é certo ou errado, busque você mesmo realizar mudanças domésticas, tirando do alcance de crianças aquilo que pode ser um agente lesivo.

2. Atenção com produtos químicos

Seguindo o raciocínio, o cuidado com o armazenamento de produtos químicos é um tópico essencial. A composição deles envolve uma série de componentes que podem causar irritações e queimaduras oculares.

O mesmo cuidado com os produtos deve ser abrangido para medicamentos. Nem todos os fármacos podem entrar em contato com a superfície ocular, nem mesmo os colírios podem ser indicados para toda e qualquer finalidade. Por fim, um cuidado especial é o uso de óculos de proteção, principalmente para aquelas pessoas que estão sempre em contato com piscinas.

3. Cuidado com objetos pontiagudos

Além dos produtos químicos, os objetos pontiagudos também estão no ranking de artefatos que mais causam danos à visão. Facas, garfos, tesouras, lápis, canetas, grampos. Enfim, existem diversos objetos que podem lesar os olhos. Vale ressaltar que não são apenas seres inanimados que podem oferecer risco. Os animais domésticos, mesmo que sem intenção, podem promover arranhões. Complementando, algumas plantas são espinhosas e, além disso, secretam líquido que podem irritar.

4. Mantenha atenção redobrada

Vimos acima uma série de objetos pontiagudos que representam risco. A solução é deixar de utilizá-los? Nem sempre. É realmente ideal que tais objetos não sejam manipulados por crianças e, no caso de adultos, o ponto-chave é manter atenção redobrada ao utilizar os artefatos.

Este tópico é um exercício diário para todas as idades. Os adultos devem ensinar as crianças a não arremessar objetos, assim como proteger superfícies pontiagudas e até evitar o hábito de fumar perto dos pequenos — já que protege a saúde e ainda evita queimaduras. Outro hábito simples, mas muito efetivo, é evitar o uso de tapetes. Por apresentarem mobilidade, podem oferecer um risco maior para quedas e traumas decorrentes.

Por fim, se mesmo adotando os cuidados ocorrer algum dos acidentes oculares, busque manter a calma e siga alguns passos. Primeiro, lave bem os olhos com água. Não comprima a região nem utilize nenhuma solução caseira ou algum tipo de colírio. Qualquer conduta deve ser indicada pelo médico e, por esse motivo, é essencial buscar ajuda em um serviço de emergência oftálmica. Se fizer uso de óculos, leve-os para possibilitar uma avaliação mais precisa de possíveis danos.

Não deixe de compartilhar este artigo em suas redes sociais e ajude mais pessoas a evitarem acidentes oculares!

Saiba mais

Interessou-se sobre o assunto?
Entre em contato conosco e converse
com um oftalmologista da nossa equipe!

Entre em contato
Últimas Postagens